O câncer na faringe consiste basicamente no aparecimento de tumores (benignos ou malignos, como nos outros tipos de câncer) na região da garganta:

O câncer orofaríngeo é o que se desenvolve na parte da garganta localizada atrás da boca, a orofaringe, que é por onde passa o ar e os alimentos.  Essa região inclui a base da língua (a parte de trás da língua), o palato mole, as amídalas, os pilares, as paredes laterais e posteriores da orofaringe.

A hipofaringe é a região da faringe que se localiza inferiormente à orofaringe e fica atrás da laringe (caixa da voz), que é um órgão que contém as pregas vocais (responsável pela produção da voz que se fecha quando comemos e se abre quando respiramos).

A caixa de voz é uma cavidade composta por várias estruturas, todas elas suscetíveis a este tipo de câncer.

Este câncer também pode afetar a epiglote, que é um pedaço de cartilagem que atua encobrindo a traqueia na deglutição de alimentos ou líquidos.

Fatores de risco do Câncer de Faringe

Como outros tipos de câncer, o câncer na faringe não tem causa definida. Especialistas ainda estudam os fatores que levam ao seu aparecimento.  No entanto, fatores de risco podem aumentar as chances de um indivíduo saudável desenvolver a doença.

 Aqui vai uma lista dos principais:

  • Tabagismo;
  • Alcoolismo (ou mesmo o consumo frequente de bebidas alcoólicas);
  • Ausência de dieta e hábitos saudáveis;
  • A presença de doença por HPV através do sexo oral (que também pode causar câncer de colo de útero em mulheres);
  • O consumo regular ou excessivo de erva mate (planta de propriedades estimulantes, muito consumida na região sul e sudeste do Brasil, principalmente como chá).

A interação na utilização do tabaco e o álcool multiplica o efeito sobre o risco de câncer de faringe, bem como a quantidade consumida e o tempo de exposição a estes dois fatores.

O B-caroteno acaba servindo especialmente como elemento de proteção ao câncer de faringe (e de outros cânceres) e geralmente é mais consumido em dietas, já que é um dos principais nutrientes para o nosso organismo, contra também o envelhecimento da pele.

Um número significativo de casos de câncer de garganta complica-se por não serem detectados a tempo, por isso é importante diminuir ou eliminar os fatores de risco, fazer exames de saúde completos uma vez por ano e ir ao médico em qualquer sinal ou possível sintoma.

Quais são os sinais e sintomas do câncer de FARINGE?

O câncer da faringe começa com o aparecimento de pequenos tumores. Na fase inicial da doença os sintomas podem não ser tão chamativos ou pode não apresentar sintoma nenhum.

Alguns sintomas são:

  • Sensação de que alguma coisa está presa ou entalada na garganta;
  • Dificuldade ou dor para mastigar ou engolir, perda de peso;
  • Dificuldade ou dor para mover a mandíbula ou a língua;
  • Perda de voz, rouquidão persistente ou dor de garganta, que não melhora mesmo após 1 ou 2 semanas de tratamento.

Dependendo do paciente, o tumor pode ser benigno e estacionar na evolução, ou pode ser maligno, aumentar de tamanho e se espalhar por outras partes do corpo, principalmente estômago e pulmão.

Tratamento do Câncer de Faringe

Se diagnosticado, o paciente deve imediatamente cortar o álcool e o tabaco de sua vida. Continuar as agressões pode desencadear ainda mais o quadro cancerígeno e fazer com que ele evolua mais rápido ou que o tratamento seja mais difícil.

O tratamento desde tipo de câncer pode ser feito por meio de uma cirurgia local, para a retirada dos tumores, ou, dependendo do caso, sessões de quimioterapia e radioterapia.

Em aproximadamente 90% dos casos, existe chance de cura. No entanto, a doença pode causar alguns danos irreversíveis à saúde.  Tudo vai depender do estágio do câncer, do tumor ser maligno ou benigno e da saúde geral do paciente.