A preocupação com a saúde do homem é o nosso destaque de hoje, pois sua procura pelos serviços de saúde é muito baixa.

Os benefícios aos que deixam de fumar, apesar de serem em longo prazo, são evidentes:

  • Risco de câncer de laringe: 15 anos sem fumar é igual ao de quem nunca fumou
  • Risco de câncer de boca: 10 anos sem fumar é igual ao de quem nunca fumou
  • Risco de câncer de pulmão: 20 anos sem fumar é próximo ao de quem nunca fumou

Chances de cura

  • Tumor em estágio inicial – acima de 90%
  • Tumor em estágio médio – de 40% a 70%
  • Tumor em estágio avançado – abaixo de 20%.

Os homens são as principais vítimas de doenças crônicas e de doenças com altos índices de mortalidade, mas poucos se preocupam em prevenir essas doenças, e procuram mais o atendimento de urgência, que é a forma predominante de acesso masculino aos serviços de saúde.

O câncer ataca muito mais aos homens: o câncer de laringe ocorre predominantemente em homens e é um dos mais comuns entre os que atingem a região da cabeça e pescoço – cerca de 25% dos tumores malignos. E aproximadamente 2/3 dos tumores surgem na corda vocal verdadeira, localizada na glote.

A estimativa em 2016 é de 7.640 novos casos, sendo 6.870 em homens e 770 em mulheres.

O agravante é que 90% dos pacientes fumam ou já fumaram. Para as pessoas que fumam qualquer tipo de tabaco, o risco de câncer de laringe é cinco vezes maior, onde as chances aumentam entre oito e 11 vezes para indivíduos que fumam cigarro industrializado, de palha ou cachimbo.

Os principais sintomas desse tipo de câncer são: caroço no pescoço,  dor para engolir ou rouquidão persistente. A maior incidência é entre homens de 50 a 60 anos. Além do cigarro e do álcool, o uso excessivo da voz e o vírus do papiloma humano (HPV) são fatores de risco.

O Cigarro contém em sua composição cera de cinco mil substâncias químicas, sendo mais de 40 cancerígenas. O contato regular do tabaco afeta as células e, mesmo se a pessoa não fuma, é preciso ficar em alerta: basta respirar continuamente a fumaça saída de um cigarro para que sintam sintomas de nariz e olhos coçando e de garganta irritada.
Além disso, “quem é fumante de forma passiva” apresenta risco de desenvolver as mesmas doenças que os ativos, como o câncer.

Em 2011, o Ministério da Saúde lançou a Política Nacional de Atenção Integral a Saúde do Homem, buscando promover ações de saúde que contribuam para a compreensão da realidade da saúde do homem e estimular o autocuidado na população masculina.

Além da atenção em combater o câncer em si, o foco também está no alcoolismo, tabagismo e obesidade, que propiciam as principais doenças masculinas causando tantas vítimas fatais. Propõe-se uma maior conscientização quanto aos fatores de risco, detecção precoce, propiciando maior acesso ao tratamento em todo o território nacional.

Por isso é extremamente importante ir a consultas médicas, mesmo quando não há sinais de alguma doença. A prevenção é sempre o melhor remédio.