Orientações e cuidados com câncer de cabeça e pescoço durante a pandemia de COVID-19 (coronavírus )

Um artigo especial publicado pelo Dr. Givi e colegas no jornal JAMA Otolaryngology-Head & Neck Surgery, apresentou orientações para exame físico e procedimentos cirúrgicos e não-cirúrgicos para cabeça e pescoço durante a pandemia de coronavírus (COVID-19).

Devido aos exames de cabeça e pescoço serem considerados de alto risco em pacientes com suspeita ou caso confirmado de COVID-19, os autores desenvolveram recomendações para profissionais da saúde baseadas em revisão da literatura e comunicação com médicos que têm conhecimento, em primeira mão, de procedimentos de segurança durante a pandemia de COVID-19.

As orientações estabeleceram que:

  1. Consultas não-urgentes devem ser adiadas para limitar a transmissão para pacientes e profissionais da saúde. Isto pode incluir adiar consultas para pacientes com doenças benignas e para aqueles que passam por observação de rotina após tratamento para câncer de cabeça e pescoço.
  2. Pacientes devem ser questionados por telefone sobre sinais novos e preocupantes, ou sintomas que possam indicar recorrência ou problemas pendentes, assim como sobre sintomas que indicativos de COVID-19.
  3. Visitas clínicas presenciais devem ser oferecidas àqueles que correm risco significativo de desfechos negativos caso não haja avaliação.
  4. Manter relacionamentos com pacientes e avaliações de suporte que possam ser feitas sem exames presenciais. Deve-se considerar o uso de telefone, vídeo ou consultas por telemedicina.
  5. Exames presenciais devem ser limitados a pacientes que necessitam de um exame completo de cabeça e pescoço (exemplos: visitas pós-operatórias, complicações na prótese traqueoesofágica, sintomas que possam indicar recorrência do câncer etc.). Orientações detalhadas são fornecidas para exames físicos e procedimentos associados.

Espera-se que seguir rotinas e procedimentos cuidadosamente planejados/ planeados permita que cuidados e ajuda adequados possam ser oferecidos, e contribua para proteger a segurança e saúde de profissionais da saúde e pacientes.

Para ler as orientações, vide link abaixo:

LINK (em inglês) (em inglês)

Hennessy et al. apresentam considerações especiais e recomendações de melhores práticas ao lidar com pacientes de laringectomia total. Eles também discutem recomendações para pacientes de laringectomia e como minimizar exposições comunitárias.

LINK PARA AS RECOMENDAÇÕES – (EM INGLÊS) (em inglês)

2021-01-21T19:54:00+00:00